Lac-phe – N-lactoil-fenilamina e emagrecimento: novas perspectivas para o tratamento da Obesidade

Posted By Rafael Reinehr on 22 jun 2022 | 0 comments


Uma molécula advinda do exercício queima mais do que calorias: queima a fome

Um estudo recém-publicado na prestigiosa revista Nature está movimentando o mundo acadêmico após identificar um metabólito, chamado Lac-Phe, produzido após o exercício físico que teria a capacidade de reduzir a ingestão calórica de
camundongos e seu uso crônico levá-los a reduzir a porcentagem de gordura e melhorar a glicemia.

Os cientistas pesquisaram diversas substâncias produzidas após exercício
extenuante em animais, e a que mais chamou a atenção pelos níveis, e que não tinha função conhecida, foi a N-lactoil-fenilamina, abreviada como Lac-Phe.

Os pesquisadores se debruçaram sobre ela e perceberam esses efeitos citados. Posteriormente, ao analisar humanos e cavalos de corrida, viram que essa
substância também é produzida, mas ainda não sabemos quais os efeitos de sua administração. A descoberta é interessante, pois sabemos que o exercício tem diversas funções benéficas e não sabemos ao certo todas as razões por trás destes benefícios.

Como funciona a N-lactoil-fenilamina?

A relação entre exercício e saciedade é bem complexa, pois de fato logo após exercício há redução do apetite, mas pessoas que se exercitam com frequência no longo prazo tem apetite maior ao longo do dia(não logo após) para parear o gasto maior também. Mas há evidências que pessoas fisicamente ativas tem melhor controle de saciedade, ou seja, tem menos risco de consumo alimentar acima do gasto, e esse seria um dos mecanismos que facilitaria a manutenção do peso perdido com exercício, por exemplo.

O que podemos esperar do Lac-Phe?

É um estudo inicial e devemos lembrar que há cerca de 10 anos foi descoberta outra substância relacionada ao exercício, airisina, que também prometia benefícios metabólicos e até hoje há controvérsias sobre seu papel.

No entanto, essa descoberta abre um novo caminho para entendermos essa relação entre exercício e obesidade e, quem sabe, um novo caminho de alvos terapêuticos para a obesidade no futuro!

Referência: An exercise inducible metabolite that supresses feeding and obesity. Nature 2022

via @brunohalpern

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: